O projeto do Curso de Mestrado em Teoria Literária da Uniandrade foi recomendado pela Capes em 2006 e teve a primeira turma aprovada para iniciar seus trabalhos no segundo semestre daquele ano. O Doutorado foi homologado em 25 de outubro de 2019 e abriu o primeiro processo seletivo para fevereiro de 2020.

Com relação à pesquisa, a proposta de criação do Mestrado e Doutorado em Teoria Literária da Uniandrade considerou a necessidade de expansão interna e externa das pesquisas que estavam sendo desenvolvidas na Instituição. Neste sentido, deve-se destacar que a política institucional relativa à pós-graduação implementada nos últimos anos por meio da contratação de professores qualificados, da política de afastamento de professor para pós-doutorado, do fortalecimento da biblioteca, dos laboratórios e da infraestrutura, preparou o terreno para viabilizar as pesquisas em nível mais avançado. Desde sua idealização, além do enfoque no desenvolvimento da pesquisa e do pesquisador, o projeto de Pós-Graduação stricto sensu visou o aprofundamento da capacidade crítica e a expansão do instrumental teórico dos acadêmicos, fornecendo, assim, subsídios para um desenvolvimento intelectual mais sólido para profissionais em Letras e áreas afins, tendo em vista duas outras finalidades prioritárias: a preparação adequada de mestres para a atuação no magistério superior e o aprofundamento da capacidade de leitura crítica dos mesmos, em sintonia com as discussões do mundo contemporâneo.

As atividades da Pós-Graduação stricto sensu voltaram-se para o papel das principais linhagens e correntes da crítica e da teoria literária, enfocando a literatura brasileira e estrangeira, a literatura e suas ligações com a história, a filosofia, a política, reforçando o matiz social e ampliando o espaço artístico da literatura. Além disso, o curso foi fundamentado a partir de uma ampla gama de entrecruzamentos de linguagens, que caracteriza a discussão atual acerca da teoria literária. Sendo assim, o curso oferece um leque de abordagens teóricas que, partindo dos estudos literários, perpassará as mais atualizadas discussões em torno da crítica cultural e outras versões do culturalismo decorrentes de abordagens interligadas à pós-modernidade. Ou seja, objetivava-se debater, por meio das disciplinas ofertadas e das pesquisas, as diversas possibilidades de abordagens literárias e suas relações com a cultura, com a história, com outras artes e com a própria teoria, seja em suas abordagens tradicionais ou formuladas nas últimas décadas.

Portanto, pretendeu-se, a partir de uma ampla visão do fenômeno literário, oferecer aos estudantes um leque de conhecimentos, informações e ferramentas de pesquisas, com padrão de qualidade comparável aos cursos de pós-graduação stricto sensu recomendados do país. Para realizar essa tarefa, seriam analisados textos literários contemporâneos ao lado de leituras teóricas específicas. Procurando estabelecer pontes entre as diversas teorias e práticas sociais, o corpo docente deste curso enfatizou, desde seu início, as relações entre os artefatos literários e culturais, e a sociedade com suas diversificadas facetas culturais. Nesse sentido, pretendeu-se oferecer aos alunos uma ampla abordagem dos efeitos do mercado e da industrialização nos meios culturais, cujos enfoques possibilitassem a definição, com propriedade e justificativa, do papel e do lugar da produção e recepção literárias contemporâneas.

As disciplinas do curso de Mestrado e Doutorado são oferecidas nos três períodos: manhã, tarde e noite, possibilitando aos estudantes cursar as disciplinas nos horários mais convenientes. A partir de 2006, mais de 250 produções bibliográficas dos docentes permanentes (computando apenas livros, capítulos de livros e artigos completos publicados em periódicos) foram publicadas. A partir da conclusão da primeira turma do Mestrado, em 2008, mais de 100 dissertações foram concluídas e defendidas, e os discentes participaram de mais de 200 eventos e publicaram mais de 200 artigos em revistas especializadas e anais.

Segundo a última avaliação da CAPES, de 2017, o programa recebeu 14 conceitos “Muito bom” e 12 conceitos “Bom”, resumidos nos Quesitos da Avaliação como 1. Proposta do Programa – Bom; 2. Corpo Docente – Bom; 3. Corpo Discente, Teses e Dissertações – Muito bom; 4. Produção Intelectual: Muito bom e 5. Inserção Social: Muito bom, atribuindo ao Programa de Mestrado a nota 4 e dando ênfase aos itens:

  1. a) coerência entre área de concentração, linhas de pesquisa, projetos e estrutura curricular; b) produção intelectual (considerada muito boa em relação aos parâmetros da área estipulados para o quadriênio); c) liderança acadêmico-científica do programa na região, principalmente à frente de redes de pesquisa e na promoção de eventos com impacto na formação discente e na rede pública de ensino; d) a infraestrutura descrita na proposta do programa e confirmada pelo relatório da comissão de visita da CAPES; e) boa produção apresentada pelo corpo discente, considerando-se os parâmetros estabelecidos pela área. Deve-se observar, ainda, que se trata de um programa iniciado em 2006, que teve uma visita da comissão da CAPES no quadriênio e que foram observadas mudanças significativas sugeridas pelos consultores ao longo do quadriênio.

E à apreciação final:

O PPG atende aos requisitos de qualidade necessários para a atribuição de nota 4. O quesito Corpo Discente, Teses e Dissertações foi avaliado com o conceito bom. As publicações qualificadas do corpo docente (item 4.1) atingiu o conceito bom e a distribuição da produção qualificada por docente permanente do Programa (item 4.2) foi avaliado com conceito muito bom. Nos demais itens de avaliação o CTC-ES acompanha a área de avaliação. Desta forma, o CTC-ES ampliado, em sua 172ª reunião, destinada a avaliar os programas analisados durante a Quadrienal 2017, atribuiu nota 4 ao PPG.

O Programa de Mestrado promove anualmente um Seminário de Pesquisa, que está em sua décima primeira edição. O programa já sediou evento da Associação de Estudos Irlandeses (ABEI), em 2015, e promoveu, juntamente com o Seminário de Pesquisa, duas edições do Encontro Internacional, em 2016 e em 2018, com a participação de professores e alunos de mais de dez IES do país e do exterior. A meta do programa é sediar um Encontro Internacional a cada dois anos.

O programa também publica duas revistas acadêmicas no formato Open Journal System: Scripta Uniandrade (B1 – Qualis 2013-2016), para a qual pesquisadores doutores e doutorandos de outras IES enviam seus trabalhos para apreciação e possível publicação, e a revista Scripta Alumni (B3 – Qualis 2013-2016), para onde discentes da instituição ou de outras IES enviam seus trabalhos, também para apreciação e possível publicação. As revistas têm vários indexadores e encontram-se nos seguintes endereços eletrônicos: https://uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/ScriptaUniandrade/index e http://uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/ScriptaAlumni/index, respectivamente.